Rafael Benevides bio photo

Rafael Benevides

In a serious relationship with Software Development

Email Twitter Facebook Google+ LinkedIn Instagram Github Last.fm Youtube

Em uma destas noites vagando pela Internet encontrei mais confirmações de algo que havia dito no meu primeiro post (e provavelmente o último - não gosto de chover no molhado) sobre o assunto Carreira Técnica vs Gerêncial.

Saiu na Folha de São Paulo uma matéria (já antiga, mas recém descoberta por mim), informando que várias empresas já desvincularam a ideia de que o crescimento profissional é realizado através da atribuição de cargos gerenciais aos funcionários. Eles chamam esta estratégia de carreira em Y. Ou seja, o profissional pode escolher crescer dentro do pilar técnico ou crescer dentro do pilar gerêncial. Em ambos os casos, a carreira será igualmente valorizada já que a empresa é sustentada por ambos os pilares igualmente.

“É uma estratégia de retenção de especialistas, que permite que um técnico possa ganhar mais que um diretor. Eles crescem na carreira e recebem salário maiores sem partir para o gerencial.”, descreveu Willian Bull, consultor de recursos humanos da Mercer.

É claro que ele citou também que isto é comum somente em empresas onde o profissional é bastante difícil de ser encontrado. Lembram-se quando citei a Oracle ou Microsfot ? Claro que não vamos nos restringir a grande multinacionais de informática. Basta refletir sobre quão importante é a área de TI para a empresa. E só para constar, também falei em um post sobre ITIL que a informática se tornou tão importante para os negócios que até este framework para alinhar a infra estrutura de TI com o alinhamento estratégico das empresas está sendo cada vez mais adotado.

Também o professor de recursos humanos da FGV (Fundação Getulio Vargas) Sérgio Amad possui a mesma reflexão que fiz no post []”Os dois pilares”]((/2007/03/08/os-dois-pilares/)), quando diz que “Muitas empresas não pensam em carreira em Y e “matam” os profissionais porque eles só podem crescer em status e em remuneração ao aceitar o cargo administrativo”.

Entre as empresas citadas, está o grupo Telemar que adotou em outubro de 2005 o plano de carreira em Y dividindo os níveis em : Analistas, Especialistas e Consultores onde apenas 1% dos 7.500 funcionários fazem parte. Não existe uma cota por cargo. “O que vai definir a ascensão do profissional é a necessidade da organização.” disse o gerente de planejamento de RH Marcos Aurélio Mendes.

A área de TI é uma área muito boa para quem gosta e está se tornando importante a cada dia! Já fazem quase 10 anos que me formei e desde o tempo de estagiário escutava pessoas reclamando que queriam sair dá área de TI o mais rápido possível pois não fizeram faculdade para serem tratados como “Peões” pelas empresas. Na época o termo carreira em Y já existia e era utilizado como uma forma de crítica. Hoje, como uma forma de saudosismo e também retomando a crítica da época, vou repostar um texto que já foi muito famoso e que eu tentei mantê-lo atualizado.

A carreira em Y

Nas grandes empresas (Bradesco, Votorantim, Sony, BrasilTelecom, GM, ou qualquer empresa que tenha um grande numero de pessoal de tecnologia) rola o que eles chamam de carreira em Y. Essa denominação foi criada para que os profissionais que não quiserem passar para a área administrativa possam continuar subindo na empresa na área técnica, e ganhando melhores salários. Porém, todo mundo reclama que é dificílimo ser promovido. Então alguém criou este guia de como ser promovido na carreira em Y.

Analista 1

O indivíduo começa como Analista 1 e pode chegar a ser Analista 8. Os Analistas 1 sao comumente conhecidos como Analistas baby, ou seja, um pouco mais que estagiários. Condições necessárias para vocês virarem Analistas 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8:

Analistas 2 e 3

Faça o seu dever, cumpra seus prazos, fique algumas vezes depois do horário, faça cursos de aperfeiçoamento, seja sociável e trabalhe em equipe. É necessário destruir plantações de pepinos (pepino = problema). Obrigatório:Noções de Inglês Técnico

Exemplo: Humanos normais.

Analista 4

Idem ao anterior + matar um leão por dia (leão = um grande problema), com uma carga horária de 12 horas diárias. Ser responsável por 30% da administração de uma rede pequena de 700 usuários. Obrigatório: inglês, espanhol e Java obrigatórios + 1 linguagem desejável.

Exemplo: Fodões.

Analista 5

Idem ao anterior + um dragão por semana (dragão = um problema enorme), com uma carga horária diária de 16 horas sem feriados. Ser responsável por 40% da administração de uma rede do tipo 1.000 usuários. Obrigatório: inglês, francês, japonês, espanhol, Java e .Net.

Exemplo: Mister M, David Coperfield, Padre Quevedo.

Analista 6

Idem aos anteriores, só que, mata-se 1 leão por hora, um dragão por dia, um alien por semana (alien = um problema do outro mundo) e mais uma área equivalente a meio globo terrestre em plantações de pepino. Carga horária diária de 20 horas. Ser responsável por 75% da administração de uma rede de 2.500 usuários e 30% de todos os projetos internos de tecnologia. Obrigatório: inglês, francês, alemão, japonês, espanhol, aramaico, latim, mandarim, vietnamita, Java, .Net, Ruby on Rails, PHP e Python.

Exemplo: criaturas mitológicas, gnomos, ninjas com o poder dos 9 cortes. Obs: assim como os ninjas, somente um Analista 6 pode matar um Analista 6.

Analista 7

Idem aos anteriores, só que, os leões e dragões fogem de você. Você terá que caça-los em outras dimensões e planetas. Uma área equivalente a uma estrela classe 5 (Sol) em plantações de pepino e três aliens e um predador por dia (predador = um problema impossível de ser resolvido, exemplo, fazer um corpo com massa m viajar com velocidade acima da velocidade da luz). Carga horária diária de 25 horas. Ser responsável por 100% da administração de uma rede de 6.000 usuários e 60% de todos os projetos internos de tecnologia. Obrigatório: inglês, francês, alemão, japonês, italiano, espanhol, aramaico, latim, mandarim, vietnamita, BORG, Klingon, Pascal, Fortran, Java, .Net, ABAP, XML, EasyTrieve, IMS/DC, Telon e todas as 13500 línguas e dialetos que o C3PO fala no filme Star Wars.

Exemplo: Mago Merlin, JEDIs como Luck Skywalker e Obi-Wan Kenobi, Mestre Yoda (daí o nome de carreira em Y), Darth Maul, Spectroman.

Não desanime, conseguir você irá, um analista 7 você será. Grande poder tem o lado negro GERENCIAL da FORÇA. Você também terá que ser um Highlander, pois só com uma vida eterna você terá tempo para atingir este cargo, mas não se esqueça que só pode haver um e não deixe que nenhum outro analista 7, corte sua cabeça.

Analista 8

É o cargo máximo no UNIVERSO e você será considerado como o mestre dos elementos. Você terá o poder sobre a vida e a morte dos seres, logo você não precisa mais matá-los, você apenas deseja que os problemas se resolvam ou cria novas leis físicas no universo para que isso aconteça. E você irá perdoar a todos. Você será onisciente, onipresente e onipotente. Carga horária diária indefinida, para você o tempo e o espaço já não existem. Ser responsável por 100% dos projetos e 100% da área de tecnologia de uma empresa de 30.000 usuários, em 7 dias.

Exemplo: Deus, Buda, Alá, Zeus, Odim, A Força

CONCLUSÃO

Perceberam como é simples desenvolver carreira técnica???