Rafael Benevides bio photo

Rafael Benevides

In a serious relationship with Software Development

Email Twitter Facebook Google+ LinkedIn Instagram Github Last.fm Youtube

Este mês participei de um curso de ITIL na EFTI. A empresa em que trabalho estava oferecendo uma relação de cursos para seus funcionários, entre eles: Gerência de Projetos (PMI), Análise de Pontos de Função, Unified Process, Java, Linux, etc. Nos últimos dois anos tenho escutado com cada vez mais frequência os termos ITIL e COBIT. Inicialmente com um certo ceticismo, encarei o termo como mais um modismo passageiro. O quê eu achava ser um modismo não passou até hoje e para minha surpresa, o conhecimento em ITIL passou a ser requisito frequente para a contratação de funcionários de TI.

Sem conhecimento algum do que é ITIL, me inscrevi no curso e logo na primeira aula descobri porquê não se trata de um modismo:

  • O Óbvio: Nas últimas décadas o desenvolvimento da TI mudou a maneira que a maioria dos negócios operam. Grande parte dos processos das empresas, se sustentam na infraestrutura de TI

  • Agora o não tão óbvio: Apesar de toda a dependência das empresas da TI, muitas áreas de TI deveriam trabalhar na brigada de incêndio pois a única função destas é apagar o fogo. Para isto um conjunto de “boas práticas” permite que o departamento de TI esteja alinhado com os objetivos da organização e de seus clientes.

Cliché? Parece sim, mas a cada disciplina exposta, os problemas enfrentados no passado quando estive encarregado de um CPD em Imperatriz-MA ou outros problemas que os Gerentes da área de TI das empresas onde passei em Anápolis-GO, seriam facilmente resolvidos se simplesmente adotácemos algumas destas boas práticas

O ITIL é uma série de livros. Assim como o nome já sugere é uma biblioteca (IT Infrastructure Library).

O foco inicial do ITL são o Service Support composto por:

  • Central de Serviços

  • Gerenciamento de Incidentes

  • Gerenciamento de Problemas

  • Gerenciamento da Configuração

  • Gerenciamento de Mudanças

  • Gerenciamento de Liberaçãoe o Service Delivery

e o Service Delivery que é composto por:

  • Gerenciamento do Nível de Serviços

  • Gerenciamento Financeiro para Serviços em TI

  • Gerenciamento da Capacidade

  • Gerenciamento da Disponibilidade

  • Gerenciamento da Continuidade dos Serviços em TI

  • Gerenciamento da Segurança (com referência ao livro Gerenciamento da Segurança)

Com o fim do curso, agora estou revisando diariamente cada um dos processos acima com o intuito de me certificar como ITIL Foundation. Entre os planos futuros, pretendo desenvolver junto com um ITIL Practioner, um software de apoio ao ITIL nas organizações e nada melhor do que conhecer o básico de ITIL para esta missão!