Rafael Benevides bio photo

Rafael Benevides

In a serious relationship with Software Development

Email Twitter Facebook Google+ LinkedIn Instagram Github Last.fm Youtube

Acabei de receber o texto abaixo por e-mail que reproduzo na íntegra e sem qualquer tipo de alteração. No e-mail que recebi não foi informado a fonte e por isto a mesma não foi citada.

Este é o segundo post seguido que falo sobre os efeitos da IN4 da SLTI. Por quê ? Meu grande interesse como profissional de TI é divulgar os efeitos desastrosos de um tiro (dado pelo Governo) que saiu pela culatra. Os gastos com TI podem até ter diminuído, mas estou vendo que a qualidade também.

Quanto custa uma decisão do TCU?

Usar pregões para contratar serviços de TI foi um grande
erro. É colocar na mesma cesta, itens como desenvolvimento de sistemas
e papel higiênico, comprando-os da mesma forma. É considerar TI uma
commoditie, como trigo, soja, milho. Mas foi isso que o TCU impôs ao
promulgar a INSTRUÇÃO NORMATIVA No 4, que entrou em vigor no início de
2009.
Você se sentiria confortável se para uma operação
médica qualquer, seu hospital fizesse um pregão para contratar o
médico? Ou seja, o médico mais barato seria escolhido. Pois é na mão
de empresas “baratas” que está grande parte da TI do governo,
suportando (ou não) serviços essenciais. Banco do Brasil, Caixa
Econômica Federal, Ministério da Justiça, só pra citar alguns exemplos.
Por que o TCU não faz um pregão para contratar seus controladores? Que tal?
Quanto
custa aos cofres públicos o portal do BB ficar fora do ar? Quanto custa
a um aposentado ficar 1 dia sem receber seu benefício devido a um
atraso no processamento da folha de pagamento? O que dirão os
profissionais de segurança pública de todo o país se suas bolsas do
PRONASCI não forem pagas? E o Bolsa Família, que é o sustento de
milhares de pessoas no país todo? Se atrasar, até o Lula vai chiar!
E vc que trabalha com TI, o que acha? Achatamento
de salários, desemprego, … empresas demitindo velhos funcionários e
contratando novos pela metade do salário. E é aí que o caldo entorna,
que os serviços ficam fora do ar e que você, estará pagando mais, pra
ter menos.

E os gestores públicos de TI, o que acham disso?
Alguns poucos que conversei relatam que agora, ao invés de dedicarem-se
a melhoria de serviços ou novos projetos, dedicam-se à interminavel
contagem de pontos de função.

Mas a casa já está caindo. A DBA, grande vencedora de vários
contratos Brasília a fora, está sem crédito nenhum. Já não pode receber
do governo pois foi negativada no SICAF e seus funcionários estão
com salários atrasados. É sempre assim, a corda arrebenta no lado mais
fraco (os profissionais de TI).